Blog

Ponto cego na comunicação interna: o que é e como solucionar?

Por Brenio Ribeiro l Coordenador de redação na Go! Mídia

 

O profissional de comunicação atualmente precisa considerar diversos cenários em seu planejamento anual. Das datas comemorativas às grandes campanhas que irão suportar os objetivos macro da empresa, são muitos os fatores que influenciam o plano de comunicação. E quando pensamos em pessoas impactadas, as variáveis crescem exponencialmente, gerando o que chamamos de ponto cego na comunicação interna. Você saberia dizer o que é esse conceito e como evitá-lo na sua empresa? É a isso que responderemos nesse artigo. Confira:

 

O que é ponto cego na comunicação interna?

O ponto cego na comunicação interna é o público não atingido pelo processo formal do fluxo de informações da empresa da maneira ideal. Simplificando: é um conjunto de pessoas que não recebe os produtos de comunicação interna no momento e no local planejados.

 

Quais colaboradores se encontram no ponto cego?

Os públicos geralmente variam de acordo com segmento e porte das empresas. Isso devido ao fato de a estrutura – na maior parte dos casos – criar obstáculos para que a comunicação seja feita de forma direta e clara. Os mais comuns que podemos citar são:

 

  • Colaboradores que trabalham remotamente;
  • Motoristas;
  • Representantes;
  • Profissionais que atuam em unidades diferentes daquelas em que a área de comunicação está alocada;
  • Franqueados;

 

Esse é apenas um apanhado de situações gerais. O ideal é que você, com o conhecimento do seu negócio, encontre qual é o ponto cego na comunicação interna de sua organização. Em um agronegócio, por exemplo, pode ser o trabalhador rural; em uma fábrica de móveis, os montadores, que estão diariamente nas ruas; em uma indústria, consultores que prestam serviços temporários em épocas específicas do ano.

 

Como identificar o ponto cego?

Como explicamos acima, as variáveis podem se alterar de acordo com o seu ramo de trabalho. É recomendável que, para começar, você tenha em mãos o mapa de colaboradores de sua empresa e as suas respectivas funções. Assim, terá um panorama geral do número de pessoas e uma ideia da jornada de trabalho de cada um (mesmo que agrupe por nichos, por exemplo, mecânicos, motoristas, assistentes administrativos etc.).

A segunda etapa é analisar os canais de comunicação interna e as estratégias de divulgação de campanhas. O segredo é fazer um histórico dessas publicações e compará-las ao que foi perceptível na análise “populacional” de sua organização. De forma automática, você poderá fazer associações e identificar os gaps dos públicos que não foram municiados pela comunicação.

 

Identifiquei meu ponto cego! E agora, como resolver?

Após identificar o ponto cego na comunicação interna, você pode aplicar estratégias on-line e off-line para sanar o problema. As mais comuns são:

 

Multiplicadores de comunicação: todas as áreas têm lideranças que podem agir como multiplicadores da informação oficial. Identifique quem são elas e as capacite para ajudar no trabalho de comunicação interna da empresa. Na verdade, é bem simples! Alguns colaboradores são comunicadores naturais, com alto potencial de receber a mensagem e disseminá-la, contribuindo para que todos estejam informados.

 

Criação de novos canais off: após identificar quem são as pessoas fora do raio de alcance da comunicação, você pode conversar com elas para verificar por quais meios se informam. Em alguns casos, uma publicação direcionada pode suprir as necessidades. Até uma mala direta para a residência pode ser eficiente! Simplicidade às vezes é sinônimo de efetividade.

 

Digitalize sua comunicação: profissionais de comunicação hoje contam com uma infinidade de recursos digitais para se aproximarem dos públicos internos. Além de alcançar uma gama maior de pessoas, você ainda traz benefícios para a empresa ao usar mídias digitais.

 

Diagnóstico assertivo do ponto cego na comunicação interna

O principal trabalho para sanar o ponto cego na comunicação interna é um diagnóstico preciso! Saber exatamente como os colaboradores pensam e agem, como preferem ser informados, com qual periodicidade e quais são as melhores formas de atingi-los é essencial para evitar retrabalhos e resolver de uma vez por todas o problema. Nós podemos ajudar você a chegar a todos os públicos de maneira eficiente e econômica. Converse com um especialista da Go! Mídia e apresente seu case para ter soluções personalizadas.