Marketing digital

Maryanne Almeida Schmitz l Redatora na Go&Grow!

Estamos vivenciando um cenário de crise, de amplitude mundial, devido ao novo coronavírus. Diversas cidades têm adotado como medida de contenção o isolamento social e, consequentemente, a suspensão das atividades de inúmeros negócios. O que fica agora é a dúvida de como podemos realizar o gerenciamento dessa paralisação e, ao mesmo tempo, nos manter ativos em meio ao distanciamento.

 

Mais do que nunca, a estratégia digital é a solução mais eficaz. Se antes já a tratávamos como essencial, agora ela é a principal, quando não a única, alternativa. Por isso, a conexão com os seus clientes deve ser prioridade. Confira as dicas que separamos para ajudar a sua empresa a enfrentar essa situação da melhor forma possível!

 

Desenvolva uma estratégia de comunicação eficaz e transparente

Antes de tudo, é preciso conhecer e estudar o cenário de crise. Transmita para o seu público informações com credibilidade. Quando você é transparente na relação com o cliente, estabelece vínculos e empatia mútua. Lembre-se: a forma como você trata o seu consumidor fideliza e faz com que ele volte até você. Campanhas estratégicas afetivas são a chave para um bom negócio em momentos assim.

 

Garanta a sua presença digital

Tudo muda de acordo com cada tipo de empresa. O que vimos até agora é que as demandas de e-commerce vão aumentar, e o uso de plataformas on-line e serviços de entrega em domicílio, também. Por isso, é preciso que o seu empreendimento comece ou fortaleça ainda mais as estratégias direcionadas a esses canais. Mas, muito além das vendas, o ambiente digital é uma fonte de informações, e o seu negócio precisa colaborar de alguma forma.

 

Invista em marketing de conteúdo

Quando a sua empresa produz conteúdos ricos, ela estimula o interesse e a curiosidade do público-alvo. O investimento em marketing digital é também um investimento de fortalecimento de marca. Fizemos uma lista do que você precisa observar e analisar para saber se o seu negócio está preparado para enfrentar a crise:

 

  • Você tem um site eficaz, responsivo e com CTAs bem distribuídos?

Coloque-se na posição de cliente. Imagine que você entrou em um site e teve uma péssima experiência de navegação. Sem dúvidas, você procuraria outros sites que podem lhe fornecer a mesma informação ou produto, correto? O site deve atingir as expectativas do consumidor. Por isso, o site responsivo, ou seja, que se adéqua aos diferentes formatos de tela e possui CTAs bem distribuídos, indicando ao usuário a ação que ele deve realizar naquela página, através de elementos visuais ou textuais, faz tanta diferença.

 

  • Suas redes sociais são estratégicas e engajam o público-alvo?

Antes de qualquer postagem, é preciso criar um planejamento estratégico para suas redes sociais. Conheça seu público, considere todas as variáveis e transmita mensagens verdadeiras. Muito além do quantitativo, é preciso pensar no qualitativo, isto é, em conteúdos que engajem o seu cliente, ajudando-o a passar por este momento de maneira mais simples e tranquila. Não se deixe enganar pelas métricas de aparência, como as curtidas muitas vezes mostram ser.

 

  • Você produz conteúdo relevante focado na dor do seu cliente?

A melhor forma de engajar o público-alvo é fornecendo a ele conteúdos relevantes e valiosos. Por isso, a identificação da persona é essencial, afinal, é possível observar quais são as dores dela e acompanhá-la pelo funil de vendas. O objetivo nunca deve ser atrair qualquer pessoa, mas, sim, despertar o interesse daquela que precisa e tem intenção de consumir o seu produto ou serviço. Uma das estratégias mais utilizadas para esse fim é o Inbound Marketing, que visa fazer com que o consumidor encontre na marca a solução para um problema real cotidiano.

 

  • Sua empresa está preparada para oferecer serviços on-line?

Se antes da crise você ainda não tinha um serviço de e-commerce, agora é o momento. O primeiro passo é ingressar em um marketplace, criando um perfil inteligente e atrativo. Traçar um serviço de entrega eficaz vem logo em seguida. Nessa fase inicial, priorize entregas locais. Invista nos leads e ofereça conteúdos otimizados, por meio de um cadastro, por exemplo. Essa já uma valiosa forma de iniciar um relacionamento com o cliente. Outra dica é investir em anúncios em plataformas on-line, como Instagram, Facebook e Google.

 

  • Você ainda enxerga o marketing digital como despesa e não como investimento?

Nada do que falamos até agora faz sentido se você ainda acha que marketing digital é despesa, e não investimento. Além de criar um relacionamento com o cliente, auxiliando no fortalecimento da imagem do seu negócio, o marketing digital ajuda a vender, a reter clientes e a mensurar ações. Através dele, é possível saber de onde vieram seus consumidores, o que os levou a efetivar a compra e, até mesmo, do que o seu público não gostou. Ou seja, o marketing digital é a melhor forma para entender o comportamento do seu cliente. Se o seu foco é resultado, essa é a melhor solução!

 

Gostou das dicas? Então continue acompanhando os nossos conteúdos no blog e nas redes sociais. Se você precisa de ajuda para criar estratégias criativas, inovadoras e principalmente efetivas para sua empresa, clique aqui e vamos conversar!

Fale com um consultor.